Logo
 
Bahia, sábado, 4 de julho de 2020
TWITTER CARLOS GEILSON
OUÇA JORNAL TRANSAMÉRICA
BAN UNITÉCNICA
Central de Polícia
 
 
PrintImprimir | Enviado por Carlos Geilson - 25.9.2017 | 13h31
 
Brasil

Dívida pública federal fecha agosto em R$ 3,404 trilhões, alta de 1,87% ante julho

O estoque da dívida pública federal (DPF) subiu 1,87% em agosto, quando atingiu R$ 3,404 trilhões. Os dados foram divulgados pelo Tesouro Nacional. Em julho, o estoque estava em R$ 3,341 trilhões. A variação é resultado de uma emissão líquida de R$ 33 bilhões no mês, mais a correção de juros de R$ 29,61 bilhões em agosto. A DPF inclui a dívida interna e externa. A Dívida Pública Mobiliária Federal interna (DPMFi) subiu 1,91% e fechou o mês passado em R$ 3,286 trilhões. Já a Dívida Pública Federal externa (DPFe) ficou 1,00% maior, somando R$ 117,57 bilhões no oitavo mês do ano. Embora o volume de títulos do Tesouro Nacional em posse de estrangeiros tenha aumentado em agosto, a participação dos investidores não-residentes no Brasil no estoque da Dívida Pública Mobiliária Federal interna (DPMFi) caiu de 12,83% em julho para 12,66% no mês passado, somando R$ 416,19 bilhões. Em julho, o estoque nas mãos de estrangeiros estava em R$ 413,87 bilhões. O grupo previdência deixou de ser o maior detentor de papéis do Tesouro, com a participação passando de 25,28% em julho para 24,83% no mês passado. O primeiro lugar passou a ser dos fundos de investimento, cuja participação passou de 24,37% para 25,18% no mês passado. A parcela das instituições financeiras no estoque da DPMFi teve elevação de 22,30% em julho para 22,37% em agosto. Já as seguradores tiveram recuo na participação de 4,71% para 4,69%. (Estadão)

 
Separador
Página Inicial
Perfil
Adicionar a Favoritos
Busca
Links
 
Histórico
2020
Jan | Fev | Mar | Abr | Mai | Jun | Jul |
2019
Jan | Fev | Mar | Abr | Mai | Jun | Jul | Ago | Set | Out | Nov | Dez |