Logo
 
Bahia, segunda-feira, 22 de julho de 2019
TWITTER CARLOS GEILSON
OUÇA JORNAL TRANSAMÉRICA
BAN UNITÉCNICA
Central de Polícia
 
 
PrintImprimir | Enviado por Carlos Geilson - 8.1.2019 | 13h06
 
Saúde

As 11 dicas de Harvard para melhorar sua vida sexual

As 11 dicas de Harvard para melhorar sua vida sexual

Fazer esportes, subir escadas, dormir e... fazer sexo: nenhuma dessas coisas é igual aos 20 e aos 50 anos de idade.

Nosso corpo muda à medida que envelhecemos e as transformações físicas que vivemos também influenciam a sexualidade.

No entanto, nem tudo que vem com o envelhecimento é ruim: a partir de certa idade, contamos com mais habilidades comunicativas e menos inibições, o que pode ser uma grande vantagem na cama.

E independentemente da idade, há sempre coisas que podemos fazer para ter uma vida sexual melhor.

Apresentamos aqui uma lista com dicas facilmente aplicáveis, elaborada pela Escola de Medicina da Universidade Harvard, que apesar de mirar casais mais velhos, são úteis para pessoas de todas as idades.

1. Informe-se

Há muito material de autoajuda disponível sobre problemas sexuais. Procure o que mais se aplica a você e garanta que vocês estejam bem informados.

Se parecer pesado falar disso cara a cara, vocês podem mostrar um ao outro as passagens que acharem mais interessantes.

2. Dê tempo ao tempo

À medida que envelhecemos, os reflexos sexuais ficam mais lentos. Por isso, demoramos mais a chegar ao orgasmo. É mais fácil conseguir "chegar lá" num ambiente confortável, tranquilo e sem interrupções.

Investir mais tempo em fazer amor pode nos levar a experiências sexuais novas.

3. Lubrifique-se

É comum que a transição para a menopausa seja acompanhada por secura vaginal, o que pode ser resolvido com gel lubrificante.

Eles são úteis para evitar relações sexuais dolorosas, que podem resultar em problemas de libido e tensão entre casais.

4. Seja uma pessoa afetuosa

Ainda que os problemas na cama preocupem o casal e gerem tensão, abraços e beijos são essenciais para manter vínculos emocionais e físicos.

5. Pratique o contato

Muitos terapeutas indicam técnicas de contato sensorial para recuperar a intimidade física sem sentir pressão.

A ideia é que o casal toque um ao outro enquanto cada um se concentra em suas percepções e sua sensualidade.

6. Experimente diferentes posições sexuais

Aumentar o repertório de posições, além de fazer o sexo ser mais interessante, pode ajudar a superar alguns problemas.

Dividir fantasias pode ajudar a melhorar as relações

7. Escreva suas fantasias

O negócio é explorar coisas que ache que serão excitantes para você ou para a pessoa com quem está.

Por exemplo, pense em situações que provoquem excitação e as descreva. Esse exercício é especialmente útil para casais com pouco desejo sexual.

8. Experimente fazer os exercícios de Kegel

Os exercícios de Kegel servem para fortalecer os músculos pélvicos.

Em que consistem? É só contrair os músculos que usamos quando tentamos segurar o xixi: mantê-los contraídos por dois ou três segundos e relaxá-los. Faça cinco séries de dez repetições por dia.

Isso vai melhorar sua condição física para o sexo.

9. Relaxe

Faça algo que te acalme e que te faça sentir bem antes de começar uma relação sexual, como sair para jantar ou praticar exercícios de relaxamento, como os de respiração.

10. Vibradores

Os vibradores podem ajudar as mulheres a se conhecerem melhor sexualmente, assim podem dizer à outra pessoa o que as agrada.

11. Não se renda

Se mesmo tentando tudo isso a situação não melhorar, não entre em desespero. Procure seu médico para que ele possa ajudar ou indique um terapeuta sexual que identifique o que está te privando de ter uma boa vida sexual.

Fonte: BBC Mundo

 
Separador
Página Inicial
Perfil
Adicionar a Favoritos
Busca
Links
 
Histórico
2019
Jan | Fev | Mar | Abr | Mai | Jun | Jul |
2018
Jan | Fev | Mar | Abr | Mai | Jun | Jul | Ago | Set | Out | Nov | Dez |