Logo
 
Bahia, sexta-feira, 30 de outubro de 2020
TWITTER CARLOS GEILSON
OUÇA JORNAL TRANSAMÉRICA
BAN UNITÉCNICA
Central de Polícia
 
 
PrintImprimir | Enviado por Carlos Geilson - 20.3.2019 | 14h01
 
Feira de Santana

Sambista realizam manifestação pacífica na quarta de Micareta

Sambista realizam manifestação pacífica na quarta de Micareta

Um evento popular pertence ao povo, e é o povo quem decide as razões, a importância e a continuidade das manifestações culturais que existem em uma cidade. É com este entendimento que o Coletivo Unidos pelo Samba, que desde 2015 vem buscando a valorização, afirmação e qualificação do Samba na cidade, realizará uma manifestação pacífica no dia 24 de abril (quarta de Micareta).

Trata-se de um movimento que visa questionar as autoridades, a opinião pública e todo o conjunto da sociedade feirense sobre o real valor da cultura para a cidade, em especial para o Poder Público. Há anos temos visto a Micareta de Feira de Santana, um evento outrora reconhecido nacionalmente, entrar em profundo descrédito e rejeição, por falta de iniciativa, diálogo e sensibilidade em relação às aspirações populares e dos diversos setores que compõem o evento, considerado o coração do conjunto de manifestações culturais da cidade.
 
Em 2019 o quadro se agravou: a quarta-feira de Micareta foi negada pelo Poder Público, como se não existisse memória cultural entre os cidadãos feirenses que frequentavam com entusiasmo o dia “alternativo” da festa – justamente o dia que o Bloco Unidos pelo Samba desfilava, com centenas de associados celebrando nossa cultura: "Não deixe o samba morrer!".
 
Ao mesmo tempo, as bandas que tradicionalmente eram contratadas pela Prefeitura Municipal, muitas delas tocando há mais de 10 anos na festa, não estarão presentes na grade da "pipoca” neste ano, por exigências burocráticas novas, que inviabilizaram a inscrição dessas atrações. Argumenta-se que os critérios são os mesmos utilizados no Carnaval de Salvador, como se houvesse, na Princesa do Sertão, o mesmo ambiente de valorização e afirmação cultural da Capital. Aliás, esse parece ser um erro frequente entre os que “pensam” a Micareta: tomam o Carnaval de Salvador como referência, como se não tivéssemos expressões e personalidade próprias.
 
Considerando todo esse conjunto de circunstâncias, estaremos, no dia 24 de abril, quarta de Micareta, às 19h, no Canteiro Central da Avenida Presidente Dutra, nas proximidades do Amélio Amorim, numa manifestação pacífica pela valorização do samba e pelo resgate da Micareta de Feira de Santana. Sem carro de som, sem trio, iremos expressar nossas insatisfações com aquilo que temos de melhor: nossas vozes e nossos instrumentos, nossa música, nossa arte.
 
 
Separador
Página Inicial
Perfil
Adicionar a Favoritos
Busca
Links
 
Histórico
2020
Jan | Fev | Mar | Abr | Mai | Jun | Jul | Ago | Set | Out |
2019
Jan | Fev | Mar | Abr | Mai | Jun | Jul | Ago | Set | Out | Nov | Dez |