Logo
 
Bahia, segunda-feira, 19 de outubro de 2020
TWITTER CARLOS GEILSON
OUÇA JORNAL TRANSAMÉRICA
BAN UNITÉCNICA
Central de Polícia
 
 
PrintImprimir | Enviado por Carlos Geilson - 28.3.2019 | 8h08
 
Bahia

PGE lança cartilha de combate ao abuso sexual e moral no ambiente de trabalho

PGE lança cartilha de combate ao abuso sexual e moral no ambiente de trabalho

A Procuradoria Geral do Estado (PGE) lançou a cartilha Assédio Moral e Sexual no Ambiente de Trabalho e reuniu representantes de diversos órgãos na tarde desta quarta-feira (27), no auditório da instituição, em Salvador. A cartilha foi entregue aos servidores da PGE e também disponibilizada no site da procuradoria. Para marcar o lançamento, um esquete teatral do grupo ProcuAtores abordou questões inerentes a situações de abusos no ambiente de trabalho. A procuradora-geral adjunta da PGE, Luciane Rosa Croda, destacou que a intenção da cartilha é promover um ambiente de trabalho sadio. “A cartilha é apenas um pequeno manual sobre como identificar as situações de abuso no dia a dia. É um manual para se ter uma noção do assunto. É um primeiro caminho para a vítima e também o agressor que, em alguns casos, não entende que suas ações configuram assédio. O caminho ainda é a educação para a mudança de uma cultura que não é sadia”, afirmou. Segundo a procuradora, a expectativa é disseminar as cartilhas para outros órgãos que integram a administração estadual. O lançamento da cartilha também é parte das atividades em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. De acordo com dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), 52% das mulheres economicamente ativas já sofreram assédio sexual no ambiente de trabalho. Além disso, a maioria das ações que tramitam na Justiça do Trabalho por assédio moral são ajuizadas por mulheres. A secretária estadual de Políticas para as Mulheres, Julieta Palmeira, participou do lançamento. Para ela, “no âmbito da gestão pública, essa é uma excelente atitude. Nós temos que começar por fazer o nosso dever de casa e isso significa que todas as instituições da administração pública devem prevenir e dar os encaminhamentos adequados previstos pela legislação para as situações de assédio. Cada instituição do Estado da Bahia deve realizar ações que eduquem e conscientizem”. 

 
Separador
Página Inicial
Perfil
Adicionar a Favoritos
Busca
Links
 
Histórico
2020
Jan | Fev | Mar | Abr | Mai | Jun | Jul | Ago | Set | Out |
2019
Jan | Fev | Mar | Abr | Mai | Jun | Jul | Ago | Set | Out | Nov | Dez |