Logo
 
Bahia, quarta-feira, 5 de agosto de 2020
TWITTER CARLOS GEILSON
OUÇA JORNAL TRANSAMÉRICA
BAN UNITÉCNICA
Central de Polícia
 
 
PrintImprimir | Enviado por Carlos Geilson - 6.4.2020 | 13h01
 
Brasil

Técnica em enfermagem que fez campanha por isolamento morre de Covid-19 em Goiás

Técnica em enfermagem que fez campanha por isolamento morre de Covid-19 em Goiás

Terceira vítima de Covid-19 em Goiás, Adelita Ribeiro participava de ação pedindo que todos ficassem em casa para evitar a doença. Nair Luciano da Silva Oliveira desabafou depois de enterrar a filha, a técnica em enfermagem de 38 anos, que morreu com diagnóstico de Covid-19. Em áudio, a idosa fala sobre a perda da caçula e as circunstâncias em que ela foi sepultada em Goianápolis, no centro de Goiás, no último sábado (4).

“O caixão está lacrado, não tem nem vidro. Estamos a 20 metros longe do lugar onde pôs ela. Eu nunca pensei que eu ia enterrar minha filha. O tesouro que eu tinha. Se Deus levou, é porque tinha terminado a missão dela e porque Ele vai cuidar de nós”, disse em uma gravação à família.
 
Adelita também fez parte da campanha de profissionais da saúde que pediram às pessoas que respeitem o isolamento. Também de acordo com a família, Adelita trabalhava no Cais Novo Mundo, em Goiânia, e no Hemolabor, dentro do Hospital do Coração - onde ela ficou internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) antes de morrer.
 
Por meio de nota, o Hemolabor lamentou a perda da profissional, disse que três colegas dela foram diagnosticadas com a doença e que todos que tiveram contato com a técnica em enfermagem estão cumprindo isolamento.
 
A Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia (SMS) também lamentou a morte da servidora. O superintendente de gestão de redes de atenção à saúde, Sílvio José de Queiroz, informou que a pasta tem tomado medidas para tentar proteger os seus profissionais.
 
"Não temos falta de Equipamento de Proteção Individual (EPI) mesmo aumentando em 500% o uso deles. Temos máscaras, aventais, óculos, protetor facial. [...] A unidade em que ela trabalhava passou por uma desinfecção geral. Estamos reforçando as solicitação de que todas as unidades reforcem a higienização", explicou.
 
Também de acordo com Queiroz, todas as pessoas que estiveram em contato com a Adelita nos últimos dias antes de ela ser internada estão sendo acompanhadas pela vigilância epidemiológica e, até o início da tarde desta segunda-feira (6), não haviam apresentado sintomas. (G1)
 
Separador
Página Inicial
Perfil
Adicionar a Favoritos
Busca
Links
 
Histórico
2020
Jan | Fev | Mar | Abr | Mai | Jun | Jul | Ago |
2019
Jan | Fev | Mar | Abr | Mai | Jun | Jul | Ago | Set | Out | Nov | Dez |